Com ternura e maestria, Paul McCartney embala gerações em São Paulo

março 29th, 20191 Comment »Última Atualização: abril 2, 2019

Cobertura – Direto do Allianz Parque (SP)

Noite de quarta-feira, dia 27, é a vez do palco montado no Allianz Parque, São Paulo, receber mais uma vez o show de Paul McCartney. O eterno beatle já havia se apresentado no dia anterior esgotando os ingressos e agora enchendo o local com 40 mil fãs de várias gerações.

Não são só os cabelos de Paul que estão brancos. Boa parte da plateia que o segue, há décadas, sabe bem como é ver o tempo passar vendo as faixas embalarem tantos momentos de suas vidas. A primeira para todo mundo entrar no clima é “A Hard Day’s Night”, seguida por “Juniors Farms” e “Can’t buy me love”, aparecendo como novidade no repertório.

Tanto a apresentação de terça como a de quarta reuniram músicas desde a época dos Beatles, passando pelos Wings até a carreira solo do músico. Teve homenagem, como de costume, para sua atual esposa Nancy com “My Valentine”, sua ex-mulher Linda McCartney em “Maybe I’m Amazed”. George Harrison foi lembrado com “Something” e John Lennon ao executar ao piano “Here Today”. Ambos os momentos foram de bastante emoção.

Aliás, emoção, carisma, ternura e sentimento de quem está realmente ali tocando para uma plateia que pode ir inúmeras vezes e continua sendo emocionante conferir de perto uma parte da história da música. Paul agora com 76 anos ainda conduz com maestria as três horas de show. Sim, foram quase três horas de show porque são mais de 50 anos de estrada.

Com tantas famílias presentes resta saber quem é que trouxe quem. A paixão por música pode vir de casa. O momento de reunião familiar para celebrar uma das maiores vozes se faz necessário. Um show para todas as gerações.

São poucos os artistas que estão 100% ali para o público. O jeito terno e que entende o que todos querem ver. Seja treinando o aquecimento das vozes dos fãs para as canções do novo álbum Egypt Station ou agradecendo e procurando utilizar várias palavras em português: “Tamo junto, da hora e paulistas”.

Outro destaque vai para o baterista Abe Laboriel Jr, que além de tocar muito, é carismático e arrasou na dancinha em “Dance Tonight”. Também teve um parabéns puxado para o Paul ”Wix” Wickens (teclados).

A parte mais agitada do show ficou para o final com toda a explosão de fogos em “Live and Let Die” – no dia anterior a pirotecnia falhou. Os celulares ainda iluminam a execução de “Let it be” e as plaquinhas ajudaram no coro do “Na Na” na aguardada “Hey Jude”.

Ao final do show, Paul se despede já com um “até a próxima”. Essa foi a 9° passagem do músico, mas São Paulo já aguarda sua volta. Não é todo dia que você está de frente a um beatle, mas sempre que puder experimente mais uma vez esse gostinho incrível.

Paul segue para Curitiba (PR) onde se apresenta no sábado, dia 30, com a turnê Freshen Up.

Por: Álvara Bianca (Colaboradora RR)
Edição: Diego Centurione
Fotos: Marcos Hermes/T4F (26/03)

« Oscar 2019: além de show do Queen, “Bohemian Rhapsody” foi o maior vencedor da premiação
Republique du Salem gravará disco com novidades na produção e formação »

Categorias

Coberturas Destaque Shows & Eventos

Tags

Comentários

1 Comment

  1. Marcelo Alves disse:

    Já entre os melhores shows de 2019!
    https://www.youtube.com/watch?v=Du_8CBLjHcw


Festivais no Brasil

    Nenhum data presente

Apoio