O Rappa se despede de São Paulo com uma viagem por sua carreira

março 7th, 20180 Comments »Última Atualização: março 14, 2018

Cobertura – Direto do Espaço das Américas (SP)

A banda O Rappa está em sua turnê final após 25 anos de história. Misturando rock, reggae, baião, letras afiadas e cheias de críticas sociais, o grupo soube ocupar seu espaço na história do rock brasileiro. A banda de Marcelo Falcão, Xandão Menezes, Marcelo Lobato, Lauro Fariase, muito bem acompanhados do DJ Negralha, chegou a São Paulo no dia 3 de março, para a primeira das duas apresentações de despedida no Espaço das Américas. Para os fãs paulistas chegou mesmo a hora de dizer “até mais”.

Após abertura do grupo Nem Liminha Ouviu e já com a casa lotada, a apresentação d’O Rappa se iniciou à 00h20, com um vídeo do jornalista Ricardo Boechat narrando um texto baseado nas canções da banda. O jornalista conta um pouco da história do grupo e ressalta que podem sim voltar, mas sem a certeza de quando, a noite já seria histórica por ser um dos últimos shows do Rappa em solo paulistano.

Antes mesmo da primeira canção, Falcão, com seu casaco de general, passou um importante recado: O Rappa está indo, mas suas canções são para sempre; e já anunciou seu álbum solo para o final do ano. A primeira parte da apresentação foi uma sessão acústica. Com todos os integrantes sentados, O Rappa iniciou a noite com a música “Coincidências e Paixões”, mas o público só se juntou em peso ao grupo na segunda canção com o sucesso “Mar de Gente”. O clima de despedida não diminuiu o entusiasmo de todos os presentes, banda e público estavam unidos em celebração ao legado que estava ficando.

O show foi uma viagem por todos os sucessos do grupo, ao longo de seus 25 anos de carreira. Seguindo com “Tribunal de Rua”, “Na Horda”, “Meu Mundo é o Barro” e “Uma Vida Só”, o público apaixonado cantava as canções e gritava o nome da banda ao final de cada música. Falcão finalmente levanta para a canção “Monstro Invisível”, do álbum 7 Vezes, lançado em 2008, antes do primeiros hiato do grupo que durou 2 anos.

A energia da apresentação parecia só aumentar a cada canção, deixando ainda mais complicada a tarefa de destacar as canções da noite. “Pescador de Ilusões”, como sempre, foi um momento emocionante. Os milhares de celulares iluminando o espaço ao som de “valeu a pena”, na voz voz de Falcão e instrumentos de Xandão, Lobato e Lauro, era apenas a confirmação que o grupo vai deixar muita saudade. Durante a música eram exibidos fotos dos fãs com o Rappa, em diversas ocasiões. A banda tem coletado as imagens pelas cidades que irão passar. É a homenagem d’O Rappa para seus fãs, a quem não cansava de agradecer durante o show.

A apresentação seguia com “Lado A Lado B”, com um mar de mãos levantadas comandadas pelo vocalista.  A sequência “Reza Vela”, “Rodo Cotidiano”, “Me Deixa” e “O Que Sobrou do Céu” levou o público a sua carga máxima de energia, descarregando em “O Salto/O Homem Amarelo”, “Tumulto” e “Hey Joe”. Falcão aproveitou também para ressaltar novos nomes da música nacional e falou da cantora e produtora Mahmundi, antes do cover “Sentimento”.

O show terminou com um dos últimos singles lançados pelo grupo. A canção “Os Anjos” encerrou a apresentação de 2h30, com O Rappa agradecendo aos fãs pelo apoio de tantos anos. O show apenas pecou pela falta de “Minha Alma” no setlist, canção tão importante na trajetória do grupo. Lobato fez questão de pegar os discos que um fã segurava para toda a banda autografar, enquanto Xandão ficou um bom tempo tirando fotos com o público na grade. O Rappa disse adeus à capital paulista, e aos fãs resta ter fé para que vida do grupo carioca não tenha fim.

Mais fotos exclusivas (clique nas setas ou na imagem):

O Rappa em SP (Exclusivas)

Por: Ihanna Barbosa (Colaboradora RR)
Edição: Diego Centurione
Fotos: Thiago Almeida para Reduto do Rock

« Phil Collins prova que “ainda está bem vivo” no show em Porto Alegre
Boas doses de adrenalina com QOTSA e Foo Fighters em Porto Alegre »

Categorias

Coberturas Destaque Exclusivo! Fotos Shows & Eventos

Tags

Comentários

Nenhum comentário


Festivais no Brasil

    Nenhum data presente

Apoio