Em show intimista, Chris Cornell mantém proximidade com fãs

dezembro 13th, 20160 Comments »Última Atualização: dezembro 16, 2016

Cobertura – Direto do Citibank Hall (SP)

No último domingo (11), em meio a lista de bons shows que invadiram o Brasil neste final de ano, Chris Cornell subiu ao palco do Citibank Hall acompanhado do multi-instrumentista Bryan Gibson, para fechar suas apresentações no país.

Em mais de duas horas de show, Cornell caminhou entre sua carreira e história com canções de suas bandas Audioslave, Soundgarden e Temple of the Dog, além de covers de Bob Dylan, Michael Jackson, Bob Marley e Sinéad O’Connor trazendo ao público, de forma delicada, uma apresentação que deixa claro a experiência conquistada em anos de estrada.

Como é de se esperar neste tipo de espetáculo mais intimista, o cantor manteve uma proximidade com os fãs, contando histórias entre uma canção e outra, agradecendo imensamente quando recebeu uma bandeira brasileira e uma camisa de futebol com seu nome. Ele ainda brincou respondendo aos inúmeros gritos de canções, que “estava ficando confuso com tantos pedidos”.

O show, bem pensado e preparado para agradar o público que praticamente lotou a casa, com versões acústicas arranjadas especialmente para este tipo de performance, ganhou um toque único e especial na parceria com o piano e o violoncelo de Brian em várias canções.

Se podemos escolher algum ponto alto desta noite ímpar, além dos clássicos como “Black Hole Sun” e “Hunger Strike”, que levantaram os ânimos da plateia sentada, a canção “Nearly Forgot My Broken Heart” foi acompanhada pelo som dos pés do público batendo no piso de madeira da casa.

Aos 52 anos, Chris Cornell trouxe na bagagem sua experiência, sua voz inconfundível e uma apresentação marcante. Esta pode não agradar aqueles que o consideram apenas um cantor grunge, mas ele deixa claro que, apesar de não negar as raízes que lhe fizeram estourar no mundo musical, pode e vai além delas.

Setlist do Chris Cornell em São Paulo

1. Before We Dissapear
2. Can´t Change Me
3. Til the Sun Comes Back Around
4. Nothing Compaires 2U (Cover Sinnéad O’Connor
5. Nearly Forgot My Broken Heart
6. The Times They Are A-Changing (Cover Bob Dylan)
7. Josephine
8. Fell on Black Days (Soundgarden)
9. Thank you (Cover Led Zeppelin)
10. Doesn´t Remind Me (Audioslave)
11. Like a Stone (Audioslave)
12. Wooden Jesus (Temple of the Dog)
13. All Night Thing (Temple of the Dog)
14. Blow up the Outside World (Soundgarden)
15. Misery Chain
16. Murderer of Blue Skies
17. I Am the Highway (Audioslave)
18. Redemption Son (Cover Bob Marley)
19. Rusty Cage (Soundgarden)
20. Black Hole Sun (Soundgarden)

Bis

21. Sunshower
22. Hunger Strike (Temple of the Dog)
23. Billie Jean (Cover Michael Jackson)
24. Seasons
25. Higher Truth

Por: Malú Botelho (Colaboradora RR)
Edição: Diego Centurione e Álvara Bianca
Fotos: Camila Cara/T4F (Colaboradora RR)

« Joe Satriani encerra em alto estilo um ano de grandes shows em Porto Alegre
Bon Jovi e Billy Idol são confirmados no Rock in Rio 2017 »

Categorias

Destaque Shows & Eventos

Tags

Comentários

Nenhum comentário


Festivais no Brasil

    Nenhum data presente

Apoio