Conheça os finalistas brasileiros do 17º Grammy Latino

setembro 22nd, 20160 Comments »Última Atualização: setembro 23, 2016

A 17ª edição dos prêmios Grammy Latino, que está marcada para o dia 17 de novembro, em Las Vegas (EUA), já conhece os seus finalistas. Nas categorias somente de brasileiros, destaque para  o “Melhor Álbum de Rock Brasileiro em Língua Portuguesa” com Boogarins, Ian Ramil, Scalene, Jay Vaquer e Versalle.

O cantor e compositor Djavan lidera as indicações gerais, concorrendo em quatro categorias. Apenas o colombiano Fonseca e a dupla mexicana Jesse & Joy também receberam quatro indicações.

Veja abaixo, todos os artistas nacionais finalistas e clique aqui para ver a relação de todas as categorias.

Álbum do Ano

“Vidas pra Contar” – Djavan (Luanda Records Brasil/Sony Music)

Gravação do Ano

“Vidas pra Contar” – Djavan (Luanda Records Brasil/Sony Music)

Canção do Ano

“Céu” – Celso Fonseca (Universal Music)
“Hermanos” – Moska & Fito Páez (Sony Music Entertainment Argentina)
“A Chama Verde” (interpretada por John Finbury, com Marcella Camargo) (Green Flash Music)

Revelação (Best New Artist)

Sophia Abrahão
Ian Ramil

Interpretação Urbana

“Pra Todas Elas” – Tubarão, com Maneirinho & Anitta (Warner Music Brasil)

Melhor Álbum de Música Urbana

“Sobre Crianças, Quadris, Pesadelos E Lições De Casa…” – Emicida (Sony Music)

Melhor Canção Alternativa

“Deus” – Vitrola Sintética (composta por Felipe Antunes & Otávio Carvalho) (Independente)

Melhor Álbum de “Cantautor” (cantor e compositor)

“Vidas Pra Contar” – Djavan (Luanda Records Brasil/Sony Music)

Melhor Álbum Instrumental

“Mercosul” – Víctor Biglione (Guitarra Brasileira/Tratore)

“Samba De Chico” – Hamilton de Holanda (Biscoito Fino)

“Donato Elétrico” – João Donato (Selo Sesc)

“Mosaico” – Bruno Miranda (Bruno Miranda Music)

Melhor Álbum de Jazz Latino

“Jobim Jazz (Ao Vivo)” – Mario Adnet (Biscoito Fino)

“Tropical Infinito” – Antonio Adolfo (AAM Music)

Melhor Álbum Cristão em português

“Graça Quase Acústico”
Paulo César Baruk
Sony Music

“A Vida Num Segundo”

Ceremonya
Paulinas-Comep

“Deus No Esconderijo Do Verso”
Padre Fabio De Melo
Sony Music

“Reaprender”
Adelso Freire
Paulinas-Comep

“Deus Não Te Rejeita”
Anderson Freire
MK Music

Melhor Álbum de Pop Contemporâneo em Português

“Tropix”
Céu
Six Degrees Records/Urban Jungle/Som Livre/Slap

“Troco Likes”
Tiago Iorc
Som Livre/Slap

“Território Conquistado”
Larissa Luz
Natura Musical

“Mundo”
Mariza
Warner Music Portugal

“Leve Embora”
Thiago Ramil
Escápula Records

Melhor Álbum de Rock Brasileiro em Língua Portuguesa

“Manual”
Boogarins
Skol Music/Stereomono/Other Music

“Derivacivilização”
Ian Ramil
Escápula Records

“Éter”
Scalene
Som Livre

“Canções De Exílio”
Jay Vaquer
Jam Records

“Distante Em Algum Lugar”
Versalle
Som Livre/Slap

Melhor Álbum de Samba/Pagode

“De Bem Com A Vida”
Martinho da Vila
Sony Music

“Notícias Dum Brasil 4″
Eduardo Gudin
Dabliu Discos

“Tem Mineira No Samba”
Corina Magalhães
Corina Magalhães/Tratore

“Na Veia”
Rogê & Arlindo Cruz
Warner Music Brazil

“Sambas Para Mangueira”
(Varios Artistas)
Rildo Hora, producer
Biscoito Fino

Melhor Álbum de MPB

“Dilúvio”
Dani Black
Luzazul

“Todo Caminho É Sorte”
Roberta Campos
Deck

“Like Nice”
Celso Fonseca
Universal Music

“Delírio
Roberta Sá
Sello Discográfico: Som Livre

“A Mulher Do Fim Do Mundo
Elza Soares
Sello Discográfico: Circus/Re Productions/Mais Um Discos

Melhor Álbum de Música Sertaneja

“Amanhecer”
Paula Fernandes
Universal Music

“Bar Do Leo”
Leonardo
Sony Music/Talisma Music

“Adivinha”
Lucas Lucco
Sony Music

“Baile Do Teló”
Michel Teló
Radar Records

“Sóis”
João Victor
Universal Music

Melhor Álbum de música de raiz

“No Forró Do Seu Rosil”
Lucy Alves & Clã Brasil
Biscoito Fino

“Heraldo Do Monte”
Heraldo do Monte
Biscoito Fino

“Cordas, Gonzaga e Afins”
Elba Ramalho
Coqueiro Verde Records

“AR”
Almir Sater & Renato Teixeira
Universal Music

“A Luneta E Tempo” (Trilha Sonora Original de Alceu Valença)
Alceu Valença
Deck

Melhor Canção em língua portuguesa

“Amei Te Ver”
Tiago Iorc (interpretada por Tiago Iorc)
Som Livre/Slap

“D De Destino”
Almir Sater, Paulo Simões & Renato Teixeira (interpretada por Almir Sater e Renato Teixeira)
Universal Music

“Maior”
Dani Black (interpretada por  Dani Black e Milton Nascimento)
Luzazul

“Maria Da Vila Matilde (Porque Se A Da Penha É Brava, Imagina A Da Vila Matilde)”
Douglas Germano (interpretada por Elza Soares)
Circus/Re Productions/Mais Um Discos

“Vidas Pra Contar”
Djavan (interpretada por Djavan)
Luanda Records Brasil/Sony Music

Melhor Álbum Infantil

“Abc Do Xspb”
Xuxa
Som Livre/Xuxa Produções

Melhor desenho de encarte

“Atlas” (Baleia)
Direção de arte: Lisa Akerman Stefaneli
Sony Music

Relevante (Mario Diníz)
Direção de arte: Marcus Mota
Quartel Music

Melhor Engenharia de Gravação

“Delírio” (Roberta Sá)
engenharia: Rodrigo Campello, Márcio Gama, Aurélio Kauffmann, Jon Luz e Fernando Nunes;
mixagem: Rodrigo Campello e Márcio Gama;
masterização: Carlos Freitas
Som Livre

“Like Nice” (Celso Fonseca)
engenharia e mixagem: Moogie Canazio;
masterização: Ron McMaster
Universal Music

“Samba De Chico” (Hamilton de Holanda)
engenharia: Daniel Musy;
mixagem: Daniel Musy;
masterização: André Dias
Biscoito Fino

“Tropix” (Céu)
engenharia: Be Hussey, Gustavo Lenza, Diogo Poças & Rodrigo Sanches; mixagem: Mike Cresswell;
masterização: Felipe Tchauer
Six Degrees Records/Urban Jungle/Som Livre/Slap

Produtor do Ano

Moogie Canazio
“Canções De Exílio” (Jay Vaquer)
“Like Nice” (Celso Fonseca)

Por: Diego Centurione

« Lollapalooza Brasil 2017 vai divulgar line-up ainda em setembro
Whitesnake traz turnê de hits, nostalgia e muito barulho a São Paulo »

Categorias

Premiações

Tags

Comentários

Nenhum comentário


Festivais no Brasil

    Nenhum data presente

Apoio