Scorpions usa setlist harmônico e faz show para todas as idades em SP

setembro 3rd, 20160 Comments »Última Atualização: setembro 12, 2016

Cobertura – Direto do Citibank Hall (SP)

Pesado, romântico e único. Foi com esse pensamento que os fãs deixaram o Citibank Hall após o show da banda Scorpions, na última quinta (1º), em São Paulo – o primeiro dos três que o grupo faz na capital paulista (os outros acontecem neste final de semana), além de outros dois em Fortaleza (8) e Rio de Janeiro (10).

Sem atrasos (o que é praxe da banda), o quinteto baixou a cortina que dividia palco e plateia exatamente às 21h30 para dar início a apresentação, que combinou hits dos 51 anos de carreira e algumas canções do álbum Return to Forever, lançado em 2015. E foi justamente uma música do disco recente, “Going out with a Bang” – um rock enérgico que cumpre bem a função de aquecer os fãs – responsável por dar o pontapé inicial ao espetáculo.

Depois de uma abertura explosiva, o show prosseguiu com duas canções muito queridas pelos apreciadores do grupo, “Make it Real” e “The Zoo”, ambas do álbum Animal Magnetism, seguidas pelo solo do Matthias Jabs (guitarrista) em “Coast to Coast”, que tocava enquanto Rudolf Schenker (guitarrista) interagia com o público e Klaus Meine (vocalista) distribuía baquetas e tocava a sua tradicional pandeirola.

A banda, então, se retira do palco e volta após alguns segundos para apresentar a parte “acústica” do espetáculo, que reúne “Always Somewhere”, “Eye of the Storm” e “Send me an Angel”. Meine, Rudolf e Jabs tomam a frente da parte avançada do palco enquanto o baterista Mikkey Dee – ex-Motorhead, que assumiu o lugar do James Kottak, com problemas de saúde – fica um pouco mais atrás, tocando cajon.

O silêncio e o clima de atenção com o momento acústico do show foi interrompido pelos assobios do vocalista, que convidou a todos para um dos grandes hinos do Scorpions, “Wind of Change”. Em seguida, “Delicate Dance” fechou o momento mais romântico para dar lugar ao ponto alto do hard rock com “Rock’n’Roll Band”, “Dynamite” – que ainda contou com o solo de bateria do Mikkey Dee, bem ao estilo do Kottak –, “In the Line on Fire” e “Blackout”.

“No One Like You” e “Big City Nights” fecharam o setlist que antecedeu o bis e deram a deixa a um pedido de Meine para que a plateia cantasse parabéns a Rudolf, que havia feito aniversário (68 anos) um dia antes. Os fãs atenderam ao pedido e ouviram o guitarrista revelar ser a segunda vez que passa seu aniversário no Brasil.

Um momento especial que se segue pelas duas grandes obras-primas do grupo: “Still Loving You” e “Rock You Like a Hurricane” completam o espetáculo, que agradou tanto aos jovens quanto aos mais velhos. Um show para todos.

Por: Matheus Narcizo (Colaborador RR)
Edição: Álvara Bianca e Di Centurione
Fotos: Camila Cara/T4F (Colaboradora RR)

« Rock Station: fotos exclusivas do Offspring, Dead Kennedys e mais
Axl e Duff dão entrevista antes de vir ao Brasil com o Guns N’ Roses »

Categorias

Destaque Fotos Shows & Eventos

Tags

Comentários

Nenhum comentário


Festivais no Brasil

    Nenhum data presente

Apoio