Black Sabbath abre a turnê mundial The End, em Omaha

janeiro 23rd, 20160 Comments »Última Atualização: fevereiro 10, 2016

Por: Jamari França (www.blogdojama.com.br)
Texto cedido ao Reduto do Rock

The End, a derradeira turnê do Black Sabbath começou na noite de quarta (20) em Omaha, estado americano do Nebraska, já com 80 datas fechadas na América do Norte, Europa e Austrália. Eles vão se apresentar por seis semanas e descansar outras seis semanas, como explicou Ozzy Osbourne à revista Rolling Stone: “Não queremos nos matar. Não é fácil fazer isso fisicamente. Não sei como a porra dos Stones conseguem. Não pretendo morrer nesta turnê de despedida, quero me divertir. Se perder minha energia estou fudido,” disse ele.

Mais importante que a idade de Ozzy é o estado de saúde do guitarrista Tony Iommi que luta contra um câncer na próstata desde 2011. O fato de terem marcado tantas datas pelo menos indica que ele está bem.

Na estreia a banda tocou 14 músicas, 11 delas apresentadas na última passagem pelo Brasil em janeiro de 2013. Das duas resgatadas do baú tocaram “Hand of Doom”, do álbum Paranoid, de 1970. A outra é “After Forever”, do LP Master of Reality (1971). O crítico Kevin Coffey, do jornal Omaha World Herald, gostou do show, mas fez ressalvas ao vocal de Ozzy: “A voz dele não estava boa. Não foi ruim, mas simplesmente não estava muito boa, muitas vezes não alcançou as notas que pretendia”, escreveu ele, numa ressalva meio hesitante por estar criticando um mito. Sei como é isso. Foi só elogios para Iommi, Butler e Cufletos.

O show foi no Century Link Center diante de 13 mil pessoas de várias idades com o uniforme universal dos fãs de heavy metal: camisas de banda, calças pretas e tênis. Não esgotou os ingressos e Coffey contou que eles pularam as músicas “God is Dead”, “Under the Sun” e “After Forever” do setlist previsto. O show durou 90 minutos. O palco tem um telão com projeções psicodélicas e seis colunas de fogo.

Antes da apresentação, Ozzy recebeu nos bastidores o fã Brody Schuster, de 10 anos, deficiente auditivo que não pode assistir o show por conta do som muito alto do P.A. Ele é fã roxo do Sabbath e de Ozzy Solo e sua mãe, Jane, disparou e mails para a produção da Arena e de Ozzy até que recebeu uma mensagem da mulher e empresária de Ozzy, Sharon, para que fosse encontrar Ozzy.

The End foi anunciada como uma turnê mundial, daí a esperança que chegue à América do Sul, depois de correr o mundo. Também falta o Japão e outros países da Ásia no planejamento anunciado. Na entrevista à Rolling Stone eles não falaram sobre a saúde de Tony e Ozzy se recusou a falar da ausência do baterista original Bill Ward. Como da vez anterior, toca com eles o baterista Tommy Cufletos, que tem uma levada animal como vimos aqui no Brasil.

Na entrevista à Rolling Stone, Ozzy e Butler compararam os velhos tempos com o presente. “Tínhamos drogas, bebidas, mulheres e festas da porra. Agora temos jatos particulares, as melhores suítes nos melhores hotéis, mas nada de drogas ou mulheres,” disse Ozzy e Butler emendou: “A gente sai do palco, toma uma xícara de xá e vai pra cama.” Ozzy e Iommi tem 67 anos e Butler 66.

“Eu fui a porra de um rebelde por muitos anos, achava o máximo encher a cara de Jack Daniels, ter um saco de pó branco e ficava falando merda até de manhã,” afirma Ozzy, que alega estar sem beber e cheirar há três anos e não fuma há 15 anos.

Osbourne acha curioso que a plateia da banda tenha gente de várias idades, de bem velhos a jovens: “Quando eu era garoto se meu pai me chamasse para o show de um cantor que ele admirasse eu não iria só porque meu pai gostava dele. Mas agora aparece todo mundo, incrível que nossa música tenha essa longevidade.” Ele se diz satisfeito com o legado da banda e por ainda ser lembrado hoje em dia, por isso acha que é hora de dar um ponto final. Não descartam gravar um álbum depois de The End, mas vai depender de como estarão.

Na turnê estão vendendo um CD exclusivo com quatro músicas que sobraram de 13, seu último álbum: “Season of the Dead”, “Cry All Night”, “Take Me Home” e “Isolated Man” — junto com quatro versões ao vivo gravadas na turnê anterior.

Setlist at Century Link Center, Omaha, NE, USA

Fairies Wear Boots
Tomorrow’s Dream
(First time played live since 2012)
Into the Void
Snowblind
War Pigs
Behind the Wall of Sleep
N.I.B.
Hand of Doom
(First time played live since 1978)
Rat Salad
Iron Man
Children of the Grave
Dirty Women

Bis

Paranoid

Edição Reduto do Rock: Diego Centurione

« Post Pop Depression: a parceria entre Iggy Pop e Josh Homme
Rock in Rio Lisboa anuncia Bruce Springsteen e outras atrações »

Categorias

Músicas e Vídeos Shows & Eventos

Tags

Comentários

Nenhum comentário


Festivais no Brasil

    Nenhum data presente

Apoio