Em São Paulo, David Gilmour encanta 50 mil apaixonados por Pink Floyd

dezembro 13th, 20150 Comments »Última Atualização: dezembro 12, 2016

Cobertura – Direto do Allianz Parque (SP)

Com gritos constantes de “Ole, ole, ole, ole, ole, ole, ole, ole, Gilmour, Gilmour” dados por 50 mil fãs, segundo a organização, David Gilmour começou seu segundo e último show em São Paulo. A apresentação da lenda do Pink Floyd, que não teve cadeiras na Pista Premium desta vez e nem chuva, iniciou às 21h10, tendo 3h de duração com um intervalo de um pouco mais 20 minutos.

O espetáculo deste sábado (12), no Alllianz Parque, é menor do que o “The Wall”, que seu ex-companheiro Roger Waters trouxe ao Brasil. Mas ele se destaca por uma simplicidade sofisticada. O famoso e enorme telão redondo, ao centro, é exatamente o que o público do Pink Floyd sonha em ver. As imagens clássicas durante algumas canções, as luzes em volta e os lasers, levam a plateia a uma viagem delirante pelo tempo.

Os grandes momentos, como esperado, são nas músicas da sua ex-banda. Os fãs vibraram com clássicos como “Money”, destacando o solo do saxofonista brasileiro João Mello, “Us and Them”, “Shine On You Crazy Diamond”, “Run Like Hell”, com o grupo de óculos escuros, e “Wish You Were Here”, cantada em uníssono numa lembrança ao falecido e um dos fundadores do Pink Floyd, Syd Barret.

Gilmour também mostra toda sua qualidade como guitarrista em solos característicos, iniciando e finalizando o show desta forma. Ele ainda encanta com uma lap steel guitar, em ”High Hopes”, exibindo no telão as cenas da famosa canção de The Division Bell.

A apresentação tem também parte da sua carreira solo focando no recente álbum Rattle That Lockque dá nome a turnê. Foram tocadas a faixa título, “5 A.M”, “Faces Of Stones “, “The Girl in the Yellow Dress”, “Today” e outras. Sua banda atual tem além de João Mello, o guitarrista Phil Manzanera, o baixista Guy Pratt, o tecladista Jon Carin, o baterista Stevie DiStanislao, entre outros, inclusive uma dupla mista nos backing vocals. O setlist foi o mesmo do primeiro show na capital paulista (veja aqui).

Fechando a noite, no bis, o músico emendou uma sequência avassaladora do Pink Floyd, com as esperadas “Time/Breathe Reprise” e “Comfortably Numb”, um dos pontos altos. Gilmour também conversou o suficiente com o público, tentando até alguns agradecimentos em português.

Nós não sabemos se David Gilmour, de 69 anos, um dia voltará ao Brasil, se pegará gosto como o Paul McCartney por exemplo. O que dá para dizer é que estar nessa atmosfera, ver fãs se abraçando e emocionados em sucessos do Pink Floyd, é realmente fazer parte da história do rock. O show está com certeza entre os melhores do mundo.

A tour do músico pelo país continua no dia 14 de dezembro, em Curitiba, e 16 de dezembro, em Porto Alegre, com mais uma cobertura do Reduto do Rock. Informações sobre as apresentações neste link.

Organização

Muitas pessoas reclamaram do fato de não haver telões laterais, que facilitariam a visão do artista para quem está nos setores mais distantes. Realmente é verdade, mas isso provavelmente tiraria a ideia pensada para este espetáculo. Já o som estava alto e claro, pelo menos nos locais mais próximos ao palco.

Os banheiros, principalmente antes do show, não deram conta do número de pessoas e tiveram muitas filas. Encontramos também pisos alagados e mictórios transbordando, nos banheiros masculinos. Muito pelo mal uso.

O transporte público para o evento é quase adequado ao sábado, pois o metrô mais próximo (que nao é tão perto) funciona até 1 da manhã. Alguns taxistas continuam agindo com descaso e não atendendo corretamente as pessoas, mas com a concorrência de melhores serviços, eles perderão espaço.

Por: Diego Centurione
Fotos: Camila Cara/Mercury Concerts
(Colaboradora Reduto do Rock)

« Setlist do primeiro show de David Gilmour em São Paulo
Setlist do show de David Gilmour em Curitiba, com “Coming Back to Life” »

Categorias

Destaque Fotos Shows & Eventos

Tags

Comentários

Nenhum comentário


Festivais no Brasil

    Nenhum data presente

Apoio