Morrissey faz show melancólico e ativista após muita expectativa dos fãs, em SP

novembro 23rd, 20150 Comments »Última Atualização: dezembro 13, 2015

Cobertura – Direto do Citibank Hall (SP)

“Eu sei. Eu perdoo vocês. Vocês me perdoam?”. Com esta frase, Morrissey ganhou o coração do público após abrir seu principal show em São Paulo, no Citibank Hall, na noite do dia 21 de novembro de 2015, data icônica para os fãs que tanto o aguardaram. A expectativa durante a apresentação do ex-vocalista do The Smiths era enorme, devido aos cancelamentos anteriores.

Fãs de todas as idades ficaram empolgados com a abertura de “Suedhead”, seguida de “Alma Matters”, música de 1997 e mais para o final “Everyday is Like Sunday”. Depois do aquecimento com os hits antigos marcados pela sua voz e dar aquele gostinho de quero mais, o cantor se entrega às músicas como “Ganglord” e “You’ll be Gone”, cover de Elvis Presley, que deu um tom latino ao show pela maneira como é executada.

Numa apresentação sensível, melancólica e dilacerada, chegou ao grande momento quando luzes vermelhas anunciavam o que estava por vir. Vídeos extremamente chocantes de animais no abate foram exibidos no telão e deixaram o clima pesado durante a música “Meat is Murder”, lançada em 1985 pelo The Smiths. Ninguém dançava, ninguém cantava, apenas sentia o peso do que estava acontecendo. No final, a tela sangrenta exibia “Qual é a sua desculpa? Carne é assassinato”.

Morrissey, que se tornou vegetariano ainda criança por influência da mãe, levanta a bandeira do veganismo há alguns anos e sempre que possível fala sobre a causa animal. Durante todos os seus shows, não é permitida a venda de nenhum produto que tenha derivados do tipo. Apesar de por vezes se perder em seus discursos no palco, este não ficou em branco e o ativismo político se fez presente ao longo da apresentação.

O show, porém, não foi tomado por clássicos, o que pode ter decepcionado parte do público ansioso para gritar versos de “Big Mouth Strikes Again” e “The Boy with the Thorn in His Side”. Independente disso, a qualidade do que foi mostrado não pode ser desmerecida, afinal, seu último álbum World Peace Is None of Your Business tem excelentes canções, incluindo a que leva o mesmo nome, “Kiss Me a Lot”, “One of Our Own”, “Smiler with Knife”, entre outras.

Exibindo boa forma e charme aos 56 anos, o artista enfim libertou os fãs brasileiros da ansiedade após uma série de apresentações canceladas nos últimos anos devido problemas de saúde, incluindo um câncer no esôfago. Ainda assim, não faltou energia e calor durante seus shows em São Paulo. Para o “grand finale”, guardou “I’m Throwing My Arms Around Paris”, cantada pelo público, seguida da animada “The Queen is Dead”, com imagem da Rainha Elizabeth II no telão, mostrando o dedo do meio.

Foi nesta música que ele fez a gentileza de mostrar e pendurar a bandeira do Brasil em sua roupa, antes de tirar a camisa, como todo bom astro do rock costuma fazer. Depois de uma noite intensa, já estava aparentemente cansado e se despediu falando “te amo, te amo” timidamente antes de deixar o palco. Afinal, é assim que as boas histórias de amor chegam ao fim.

Depois de passar pela capital paulista, onde fez também uma apresentação intimista no Teatro Renault, Morrissey chega ao Rio de Janeiro (Metropolitan), no dia 24 de novembro, e Brasília (Net Live), dia 29. Informações na nossa agenda!

Fotos exclusivas de SP – 21/11/15

Veja as imagens acima ou acesse este link.

Por: Brunella Nunes (Colaboradora RR)
Edição: Diego Centurione
Fotos: Bianca Fernandes para Reduto do Rock

« Em BH, Pearl Jam fala sobre Mariana e promete doar cachê às vítimas; vídeo
Foo Fighters revela segredo e lança outro mistério: é o fim? »

Categorias

Exclusivo! Fotos Shows & Eventos

Tags

Nenhum comentário