Com mensagens de paz, Pearl Jam faz show impecável em São Paulo

novembro 16th, 20150 Comments »Última Atualização: novembro 29, 2015

Cobertura – Direto do Estádio do Morumbi (SP)

Em sua quarta passagem pelo Brasil, a banda americana Pearl Jam realizou o segundo show da turnê “Lighting Bolt”, na noite do dia 14 de novembro, em São Paulo. A abertura da apresentação, diferente do que acontece normalmente, ficou a cargo do pequeno filme “Floresta”, narrado pelo jornalista Pedro Bial. O vídeo foi transmitido algumas vezes antes do show. Aos poucos, o Estádio Cícero Pompeu de Toledo (Morumbi) foi preenchendo cada espaço disponível para o público.

Às 20h45, com apenas 15 minutos de atraso, Eddie Vedder (vocal), Jeff Ament (baixo), Stone Gossard (guitarra), Mike McCready (guitarra solo) e Matt Cameron (bateria) subiram ao palco para uma apresentação histórica com mais de 3 horas de duração e 33 canções no setlist. Sessenta e cinco mil pessoas lotavam o Morumbi, apesar do alto preço dos ingressos. A emoção era perceptível entre a plateia, menos de 24h depois dos ataques terroristas em Paris, além do estado de calamidade em diversas cidades de Minas Gerais. Na pista, algumas pessoas demonstraram apoio com bandeiras francesas e placas como “All We Need Is Love”, “#PrayforFrance” e “#PrayforMinas”.

O Pearl Jam é conhecido por escolher o setlist especialmente para cada show, o grupo não repete o repertório, que se torna uma surpresa para o público presente. A apresentação começou com “The Long Road” e “Of the Girl”, músicas pouco tocadas em shows, seguidas pela primeira interação de Eddie Vedder com a plateia. Com a ajuda de um papel com anotações, o vocalista lembrou o ataque na França: “Temos que superar juntos”, seguindo com a canção “Love Boat Captain”. O bumbo da bateria trazia uma ilustração da Torre Eiffel. A estrutura, que incluía um pássaro gigante feito de sucata, e a iluminação do  palco foram muito bem preparadas.

“Do The Evolution” foi o primeiro momento de total participação da banda, com a afirmação “It’s evolution, baby” cantada por todo o estádio. A voz de Eddie merece um destaque a parte, mesmo após 25 anos de carreira e seus 50 anos de idade, Vedder canta com a urgência e habilidade de um jovem vocalista. Com sua garrafa de vinho sempre à disposição, Eddie correu pelo palco, tocou guitarra, violão, gaita, desceu para perto dos fãs e se esforçou ao máximo para falar em português, apesar da grande dificuldade em se entender com a língua.

O vento estava cada vez mais forte, anunciando a chuva que estava prestes a atingir a região do Morumbi. Após “Lighting Bolt”, a banda deixou o palco para a retirada de parte de estrutura que balançava muito, enquanto Vedder tocava “Elderly Woman Behind the Counter in a Small Town” ao violão para não parar o show. A canção não estava no setlist previamente divulgado. A preocupação do grupo com a segurança de todas as pessoas no estádio, público e músicos, era muito evidente.

Retornando ao palco com “Even Flow”, a energia da plateia e da banda só aumentava e a apresentação de 3h10 não estava nem na metade. Foi durante “Better Man” que as gotas grossas e geladas atingiram os fãs, quase como parte do espetáculo. O grupo deixou o palco novamente e a produção avisou que fariam um intervalo de 10 minutos para secar o equipamento (a chuva continuou durante quase o todo o show, mas o vento diminuiu).

O Pearl Jam retornou com uma sequência emocionante, começando com “Footsteps”, quando Eddie tocou gaita, seguida por “Imagine”. Antes da música o vocalista pediu que todos acendessem os celulares por Paris e cantassem alto para John Lennon. O pedido foi rapidamente atendido e o Morumbi se transformou em uma verdadeira constelação, enquanto as 65 mil vozes acompanhavam Eddie Vedder. Um dos momentos de maior emoção do show, seguido por “Sirens”, um dos grandes sucessos do novo álbum.

“Blood” e “Porch” recuperaram o peso nas guitarras e a energia do público, enquanto a chuva finalmente diminuía e a apresentação se encaminhava para o final. Os sucessos “Black” e “Alive” foram tocados na sequência, sugando o que restava de energia da plateia. O cover de Neil Young “Rockin’ in the Free World” e a canção “Yellow Ledbetter” encerravam mais um show histórico do grupo de Seattle. Mas quando os fãs já se preparavam para sair, Eddie chamou seus companheiros para mais uma música, finalizando uma apresentação impecável com o cover “All Along the Watchtower” (Bob Dylan).

O Pearl Jam segue em turnê pelo país com shows em Brasília (17/11), Belo Horizonte (20/11) e no Rio de Janeiro (22/11), levando a mensagem de paz que sempre acompanhou a banda.

Setlist SP (14/11/15)

1. “Long Road”
2. “Of the Girl”
3. “Love Boat Captain”
4. “Do the Evolution”
5. “Hail Hail”
6. “Why Go”
7. “Getaway”
8. “Mind Your Manners”
9. “Deep”
10. “Corduroy”
11. “Lightning Bolt”
12. “Elderly Woman Behind the Counter in a Small Town”
13. “Even Flow”
14. “Come Back”
15. “Swallowed Whole”
16. “Given to Fly”
17. “Jeremy”
18. “Better Man”
19. “Rearviewmirror”
20. “Footsteps”
21. “Imagine” (cover de John Lennon)
22. “Sirens”
23. “Whipping”
24. “I Am Mine”
25. “Blood”
26. “Porch”
27. “Comatose”
28. “State of Love and Trust”
29. “Black”|
30. “Alive”
31. “Rockin’ in the Free World” (cover de Neil Young)
32. “Yellow Ledbetter”
33. “All Along the Watchtower”

Por: Ihanna Barbosa (Colaboradora RR)
Edição: Diego Centurione
Fotos: Camila Cara - 89FM A Rádio Rock
(Colaboradora Reduto do Rock)

« Rosa de Saron: assista ao vídeo da inédita “‪Incompletude”,‬ do novo DVD
Humberto Gessinger fará show de encerramento da turnê “Insular”, em SP »

Categorias

Fotos Shows & Eventos

Tags

Nenhum comentário