Novo serviço de streaming do Youtube pode prejudicar gravadoras independentes

junho 23rd, 20140 Comments »Última Atualização: junho 23, 2014

O Youtube (Google) anunciou recentemente, o lançamento de um serviço de música por streaming, similar às plataformas Deezer, Spotify e Rdio. Porém, a notícia tem gerado desconfortos entre as gravadoras independentes, pois os termos do site não seriam favoráveis a elas.

O serviço permitirá que os usuários do Youtube ouçam músicas sem anúncios publicitários e tenham acesso a álbuns inteiros, pagando uma mensalidade. O site afirmou que o serviço será lançado até setembro, mas há agências de direitos autorais que se recusam a aceitar os termos propostos, como a Merlin, que representa as gravadoras XL Recordings e a Domino, que trabalham com artistas como Adele, The XX, Radiohead e Arctic Monkeys.

Foi divulgado primeiramente, que as gravadoras que não aceitassem os termos teriam seus conteúdos bloqueados no Youtube. O diretor de conteúdo e negócios operacionais, Robert Kyncl, chegou a afirmar em entrevista ao Financial Times, que “em questão de dias” o Youtube começaria a bloquear vídeos de músicas que não se enquadrassem ao novo serviço, para garantir que só quem aceitasse os termos da empresa permanecesse.

Porém, de acordo com o site Engadget, os vídeos dos artistas das gravadoras independentes vão continuar no Youtube. Eles permanecem por terem sido lançados pela Vevo ou postados por outras pessoas, como os próprios fãs, mas os músicos não terão direito a nenhum tipo de lucro, pois estarão bloqueados para usar a plataforma de publicidade.

As gravadoras Universal, Sony e Warner, que representam 95% do mercado, já aceitaram os termos apresentados pelo Youtube.

Por: Ihanna Barbosa (Colaboradora RR)
Edição: Diego Centurione
Fonte: OD

« Linkin Park: excelentes números do novo álbum e clipe “Until It’s Gone”
Robert Plant: ouça a nova música “Rainbow” »

Categorias

Lançamentos Músicas e Vídeos Projetos

Tags

Comentários

Nenhum comentário


Festivais no Brasil

    Nenhum data presente

Apoio