Com bons shows e poucos problemas, 1º dia de Lollapalooza tem saldo positivo

abril 6th, 20140 Comments »Última Atualização: abril 7, 2014

Cobertura - Direto do Autódromo de Interlagos (SP)

O Lollapalooza Brasil mudou. Nem de longe lembra o festival que envolveu São Paulo nos últimos dois anos, no Jockey Club. O espaço imensamente maior, a facilidade para se locomover e as pistas dos shows funcionando como “caldeirões” em volta do palco, com morros nos cantos que permitiam que a maioria pudesse ver as apresentações com certa tranquilidade, deram uma cara diferente para o evento, que continua mantendo o alto nível.

O terreno espaçoso ajudaria na segurança, deixando mais difícil a grande e perigosa aglomeração de pessoas em pequenos espaços, mas ainda não foi bem utilizado. Os palcos nem eram tão distantes, mas os caminhos de transferência entre um e outro, sim. Na maioria das vezes, o público era obrigado a enfrentar as densas curvas de Interlagos, o que fazia com que se gastasse mais de 15 minutos entre os palcos Skol e Onix, por exemplo, que estavam lado a lado. Faltou pensar em um atalho para poupar tempo, uma vez que os shows aconteciam um em seguida do outro em palcos diferentes.

O fedor de cavalo se foi, mas a sujeira ainda é um problema. A lama, velha companheira dos anos de Jockey, e a terra fizeram com que muitos saíssem do autódromo com cara de Woodstock. Assim como os preços, que, mesmo com a mudança para marcas mais populares, continua nos céus. Ir embora também não foi tão fácil como parecia. Faltou informação, plano de transporte coletivo e comunicação. A maioria dos orientadores não sabia de absolutamente nada em relação ao que eles, acima de qualquer outro, deveriam saber.

Principais shows garantem sucesso do novo Lolla

No palco, sem grandes reclamações, pelo menos de quem estava lá. Debaixo de um sol escaldante, o Capital Cities (foto 2) foi a primeira banda gringa a tocar no palco principal. O grupo fez o autódromo inteiro dançar com um pop rock bem bolado que deu espaço até para hit dos Bee Gees. Deu certo e fez com que a maioria não se importasse em perder um pouquinho do Cage The Elephant (foto 3), que começou cinco minutos depois do término do show do Cities.

Falando neles, o Cage The Elephant fez bem o papel de coadjuvante dos outros nomes que viriam a seguir no palco Onix. O público se manteve bastante participativo, especialmente por conta da empolgação do vocalista Matt Schultz, que foi para a galera diversas vezes e não parou um segundo em cima do palco.

O Imagine Dragons (foto 4), que viria depois, foi a grande surpresa desse primeiro dia. O show, cheio de hits e com a cara da plateia que acompanhava, garantiu uma apresentação empolgante, animada e com tudo o que se espera de uma banda em um festival. O grupo segurou muito bem os problemas técnicos no som e se esforçou em dobro para garantir a satisfação de seus fãs.

Se os Dragons foram uma surpresa positiva, Julian Casablancas (foto 5) foi para o outro lado. O líder dos Strokes não empolgou com faixas de sua carreira solo e também não causou muito barulho com as canções do grupo inglês que fizeram parte do set, como “Take it or leave it”. O som, mais barulhento do que de qualidade, não convenceu.

No palco Interlagos, Lorde, de apenas 17 anos, foi outra agradável surpresa. A menina, além de ter atitude de mulher, faz um som que em nada tem a ver com outras cantoras da sua idade. A apresentação encheu de repente e chamou atenção.

Phoenix e Nine Inch Nails se garantem, e Muse causa polêmica

Os esperados bons shows de Phoenix (foto 6) e Nine Inch Nails (foto 1) se confirmaram. As bandas, que tocaram uma atrás da outra, fizeram o que delas se espera, uma apresentação com boa regularidade, bastante participação da galera e muito barulho.

Muito por estar no meio desse “furacão”, a Nação Zumbi passou despercebida. O show, bastante esvaziado, fez a festa de quem estava lá para acompanhar, mas não se destacou.

Já o Muse (fotos 7 e 8.), que chegou ao Lollapalooza cercado de polêmicas, conseguiu botar mais lenha na fogueira durante o festival. A banda cancelou a apresentação que faria na quinta-feira (3), no Grand Metrópole, por conta de problemas na garganta de Matt Bellamy (vocalista e guitarrista).

Não satisfeitos, os britânicos vetaram a transmissão pelo canal Multishow minutos antes de subir ao palco, o que deixou muitos fãs que estavam em casa vermelhos de raiva. O papo que rola, segundo informações do portal “Popload”, é que Bellamy não se recuperou totalmente de seu problema na garganta, e a apresentação só aconteceria por conta do reforço de um playback. Esse teria sido o motivo do veto à transmissão.

No final das contas, a verdade é que o grupo foi carregado pela plateia, que foi quem deu o show pra valer. A multidão que, vista de cima, parecia interminável, cantou a plenos pulmões os grandes sucessos do Muse, além da inesperada “Lithium”, hit do Nirvana, tocada em lembrança ao 20º aniversário de morte de Kurt Cobain.

A queima de fogos no final fechou o que foi um primeiro dia de saldo positivo para o Lollapalooza. Após tantas dúvidas por conta das mudanças, o festival mostrou que segue no caminho certo, agora maior, mais pesado e cada vez mais próximo de se tornar o grande evento de música no Brasil.

Setlist do Muse

1 – New Born
2 – Agitated
3 – Lithium (Nirvana)
4 – Bliss
5 – Plug In Baby
6 – The 2nd Law: Unsustainable
7 – Butterflies & Hurricanes
8 – Liquid State
9 – Madness
10 – Hysteria
11 – Starlight
12- Time Is Running Out
13 – Stockholm Syndrome
14 – Yes Please

Bis

15 – Uprising
16 – Knights of Cydonia

Fotos

Veja imagens exclusivas do primeiro dia de Lollapalooza, em Interlagos (evento):

Álbum no flickr, clique aqui!

Obs: A cobertura fotográfica exclusiva é independente.

Texto e fotos exclusivas: João Victor Vieira (Colaborador RR)
Edição: Diego Centurione
Outras fotos: Cedidas por Renan Facciolo/Roadie Crew (Colaborador RR)

« Entrevista: Imagine Dragons fala sobre Lollapalooza, novo DVD, fãs e projetos
Coldplay: assista ao novo clipe “Magic” »

Categorias

Destaque Exclusivo! Fotos Shows & Eventos

Tags

Comentários

Nenhum comentário