Música e poesia de Cazuza em cartaz no Museu da Língua Portuguesa, SP

novembro 1st, 20130 Comments »Última Atualização: novembro 5, 2013

Direto do Museu da Língua Portuguesa (SP)

A exposição “Cazuza Mostra Sua Cara”, que estava inicialmente programada para maio e que anunciamos aqui no Reduto em janeiro (veja aqui), finalmente chegou ao Museu da Língua Portuguesa (São Paulo), na última semana.

É a primeira vez que o museu tem um músico como tema de sua exposição principal, porém a empreitada se mostra certeira. O lado compositor e poeta de Cazuza, permitiu que a mostra casasse completamente com a proposta do espaço. A curadoria é do arquiteto e cenógrafo Gringo Cardia.

O Reduto visitou a exposição e conta agora o que te espera no primeiro andar do museu, todo dedicado a um dos grandes poetas do rock nacional.

Logo ao desembarcar do elevador, que guia os visitantes até a entrada, grandes letras vermelhas formam o nome “Cazuza” ao redor da sala amarela. Nas paredes e pendendo do teto, grandes fotos mostram rostos e frases das músicas tão conhecidas do grande público: “Meu partido é um coração partido”, “O Tempo não para”, “Tudo em nome do Amor” e “Meus inimigos estão no poder”. A exposição começa e termina nessa sala e ao fim da visita, se estiver disposto a enfrentar uma pequena fila, é possível entrar em uma sala, ser fotografado e escolher a frase que mais tem a ver com você. Periodicamente, as imagens serão trocadas pelas dos visitantes.

A passagem para a primeira sala é feita por um corredor de espelhos e leds, que dão a sensação de um show cercado de alta tecnologia. Músicas de Cazuza tocam alto e preparam para tudo que está por vir.

Em seguida, uma espécie de linha do tempo dividida em décadas mostra os fatos da vida de Cazuza, entrelaçados com a época vivida pelo país e pelo mundo nas mais diferentes vertentes. Na próxima sala, depoimentos em vídeo de personalidades próximas ao músico, que contam histórias passadas ao lado dele e também algumas curiosidades: Lobão, Ney Matogrosso e a mãe Lucinha Araújo são alguns dos nomes presentes.

Na próxima passagem, as duas partes mais interativas da exposição. Em um antigo telefone é possível ouvir mensagens de Cazuza e na próxima sala um karaokê, que convida o visitante a soltar a voz e interpretar dois grandes sucessos: “Exagerado” e “Ideologia”.

Displays com telas touchscreen mostram uma lista de canções, que selecionadas, são analisadas foneticamente e gramaticalmente; a parte da exposição mais “língua portuguesa” do museu. Faixas estão espalhadas por todo canto com trechos das canções e em vitrines estratégicas, objetos pessoais do cantor estão expostos: a emblemática calça vermelha, bilhetes, uma escova com alguns fios de cabelo presos e os clássicos all star de cano alto e óculos escuros.

Para finalizar, a sala mais bonita é intitulada “Cazuza por Cazuza”. Ela é cercada de fotos de parede inteira em close e disposta de livros com projeções, em que o visitante pode ouvir trechos de entrevistas em que o próprio Cazuza conta aspectos de sua personalidade, música e poesia. E vale um adendo, não deixe de ir ao banheiro antes de ir embora, até lá é possível ver trechos de shows do homenageado em projeções na parede e no espelho.

A exposição fica em cartaz até 23 de fevereiro de 2014, e está aberta ao público às terças das 10h00 às 20h00, e de quarta à domingo das 10h00 às 18h00. A entrada é gratuita às terças e aos sábados, nos demais dias custa R$ 6.

Fotos

Veja imagens exclusivas da exposição:

Álbum no flickr, clique aqui!

Serviço

Cazuza Mostra a Sua Cara

Museu da Língua Portuguesa – Praça da Luz s/nº – Luz – Saço Paulo/SP
Acesso pela estação Luz do metrô e da CPTM
Ingresso a R$ 6; terça e sábado entrada gratuita
Informações: (11) 3326-0775 e www.museulinguaportuguesa.org.br

Texto e fotos: Roberta Lopes (Colaboradora RR)
Edição: Diego Centurione

« Veja o provável line-up do Lollapalooza Chile 2014
Com show marcante, Os Paralamas do Sucesso festejam 30 anos em SP »

Categorias

Destaque Exclusivo! Fotos Shows & Eventos

Tags

Comentários

Nenhum comentário


Festivais no Brasil

    Nenhum data presente

Apoio