Black Sabbath fala sobre carreira de mais de 40 anos; turnê brasileira começa hoje

outubro 9th, 20130 Comments »Última Atualização: outubro 13, 2013

Direto do Hotel Fasano - Baretto Londra Bar (RJ)

Nesta quarta (9), o Black Sabbath começa o giro pelo Brasil com a turnê mundial “Reunion”. O primeiro show acontece em Porto Alegre (Estacionamento da FIERGS), com ingressos esgotados. Aproveitando a passagem pelo país, a banda realizou na terça (8), uma coletiva de imprensa no Rio de Janeiro. O Reduto do Rock esteve presente.

Os líderes do Black Sabbath, Ozzy Osbourne (vocalista) e Geezer Butler (baixista), receberam jornalistas e falaram sobre a carreira, o novo álbum 13, a turnê e o DVD Black Sabbath Live… Gathered In Their Masses, que será lançado ainda este ano. Tony Iommi se sentiu mal e não desceu para a entrevista. O guitarrista faz tratamento contra um linfoma diagnosticado em 2011, e decidiu ficar no quarto sob cuidados médicos.

O álbum 13 reuniu três membros da formação original do Black Sabbath, depois de 35 anos do último disco. O baterista Bill Ward não participou do projeto por escolha própria. Ele foi substituído por Brad Wilk (Rage Against The Machine), no disco, e pelo Tommy Clufetos (banda solo de Ozzy), na turnê.

De acordo com Osbourne e Butler, o álbum foi gravado nos moldes dos primeiros discos do Sabbath, com o grupo tocando junta no estúdio e gravando como se fosse ao vivo, sem o uso de efeitos.

Questionado sobre a diferença entre o Sabbath dos primeiros álbuns e o de agora, Ozzy responde: “Antes usávamos muitas drogas, agora não”.

Desde abril, a banda está em turnê. Na semana passada, durante o show na Argentina, Osbourne se enrolou com uma bandeira do Brasil e foi vaiado pelo público. Sobre isso, Geezer disse só lembrar que havia uma bandeira do Peru e Ozzy disse: “É comum o público jogar bandeiras no palco, eu simplesmente peguei e me enrolei (alguém ai se lembrou do episódio do morcego?). Não percebi que era a do Brasil, mas na música não há fronteiras”.

Ainda sobre a turnê Butler brinca: “Antes era sexo drogas e rock”n”roll, agora é chazinho e cama após as apresentações”.

DVD e futuro

O registro da turnê tem lançamento previsto para 28 de novembro, em diversos formatos que incluem DVD, Blu-Ray e combo com o CD, e já se encontra em pré-venda no site da Saraiva (compre aqui e neste link). O grupo não quis arriscar e decidiu gravar os primeiros shows, em Melbourne (Austrália). Osbourne ressalta: “Não sabíamos quanto tempo a tour podia durar”.

As canções escolhidas para os shows e as que entraram no DVD (trailer aqui) incluem os clássicos “que não podem ficar de fora e já tomam muito tempo”, mais quatro faixas inéditas. “É a primeira vez, em quase 40 anos, que tocamos músicas novas”, diz Geezer admirado.

Sobre o melhor e o pior nesses 40 anos de estrada, Ozzy conta: “O melhor foi quando eu descobri o LSD, e o pior foi quando eu usei LSD”. Butler concorda com o vocalista.

Quando a questão é o futuro do rock, Osbourne comenta: “Estão sempre falando que o rock está morrendo, e o Black Sabbath ainda está aqui, mais de 40 anos de história. Enquanto houver fãs vai haver rock”.

E os shows da “Reunion”, que contam com abertura do Megadeth, continuam. Depois de Porto Alegre, a banda segue por São Paulo (11), Rio de Janeiro (13) e, por fim, Belo Horizonte (15). Confira mais detalhes neste link.

Fotos

Veja imagens oficiais da entrevista coletiva, clique aqui!

Por: Juliana Ferreira
Edição: Álvara Bianca e Diego Centurione
Fotos: T4F e Universal Music Brasil

« Fotos dos shows do Black Sabbath e Megadeth na Argentina
Lollapalooza Brasil 2014 ganha as pistas de Interlagos, em abril; saiba mais »

Categorias

Entrevistas Reduto Shows & Eventos

Tags

Comentários

Nenhum comentário


Festivais no Brasil

    Nenhum data presente

Apoio