Sebastian Bach garante público e show vigoroso em São Paulo

setembro 24th, 20132 Comments »Última Atualização: setembro 24, 2013

Direto do Carioca Club (SP)

Com os gritos animados da plateia repetindo o apelido “Tião” e ao som dos primeiros acordes de “Slave to The Grind”, Sebastian Bach subiu ao palco do Carioca Club (São Paulo), por volta das 20h20, do último domingo (22).

O espaço estava praticamente lotado, com fãs ansiosos pelo início da apresentação principal, após dois shows de abertura. As bandas JohnnyBox e M.O.D.I. tocaram durante 30 minutos cada uma e proporcionaram uma espera menos cansativa, já que nos setlists figuravam muitas canções que garantem uma boa recepção do público: Guns N’ Roses, Black Sabbath e Mr. Big, por exemplo.

Logo na primeira interação direta com a plateia, Tião se mostra feliz e até mesmo um tanto surpreso. Após arriscar um “Oi” diz que antes de vir para SP disseram a ele que deveria mudar a data de seu show, porque o Bon Jovi também se apresentaria naquela noite. Ele dá uma bela olhada no público o ovacionando e completa: “mas acho que ninguém aqui dá a mínima para o Bon Jovi!”.

Jon Bon Jovi e companhia mudaram seu show em São Paulo, de sábado para domingo, após problemas de saúde com o baterista Tico Torres. Muitas pessoas pretendiam ir nos dois shows e com a mudança foram obrigadas a escolher uma das apresentações.

Entre dancinhas – aparentemente Sebastian aprendeu a rebolar -, jogadas de cabelo características, sorrisos e diversas interações com a plateia, Tião e banda garantiram um show de rock pesado com destaque para as músicas mais conhecidas e consequentemente mais esperadas: “I Remember you”, “In a Darkened Room”, “Youth Gone Wild” (com a tatuagem do braço servindo de guia para os gritos ritmados antes do hit), “18 and life”, “Piece of me” e “Monkey Business”.

“American Metalhead”, “Kicking and Screaming” e até mesmo um trecho de “By Your Side”, pedido por uma fã através de um cartaz, também figuraram no setlist da noite. Outro trecho de música que provavelmente não será esquecido pelos presentes é “Runaway”, do Bon Jovi, que foi cantada continuando o tom de brincadeira de Sebastian, que logo em seguida completou “é tudo brincadeira, o Bon Jovi é meu amigo, mas ninguém aqui se importa com o show dele hoje”.

Assim como o líder, o grupo de Sebastian Bach segue a mesma linha carismática, bem humorada e extremamente competente.

Antes do show em São Paulo, Bach tocou no Palco Sunset do Rock in Rio, no dia 19, e em São Leopoldo (RS), no dia 21. Os três shows tiveram setlist e tempo de duração parecidos, e foram mais curtos do que os anteriores feitos no Brasil; talvez porque o fôlego já não seja mais o mesmo e a turnê comece a pesar para as cordas vocais e pique de Sebastian, mas os fãs não se importam e se divertem muito durante a cerca de 1 hora e meia de apresentação. O cantor também parece saber de suas atuais limitações e adapta algumas canções para que alcance as notas esperadas.

Ao fim, uma certeza: não há nenhum vocalista de hard rock tão animado, engraçado e agradecido ao público brasileiro. Tião tem seu público cativo garantido em qualquer show que fizer aqui no Brasil, mesmo concorrendo com o Bon Jovi, acontecendo logo ali no Morumbi.

Por: Roberta Lopes (Colaboradora RR)
Edição: Diego Centurione

« O melhor, o pior e o que porra é essa do Rock in Rio
Beer Experience terá show do Matanza, em São Paulo »

Categorias

Shows & Eventos

Tags

Comentários

2 Comments

  1. Alexandre disse:

    Hahahaha. Ridículo comparar O súdito Tião ao rei Jon Bon Jovi. Não e nem nunca será nada, apenas um cantorzinho de palco Sunset e de clubinho

    • Sabrina disse:

      Concordo plenamente. Jon Bon Jovi ainda lota estádios ao redor do mundo e ele tem que se contentar com um mero clubinho e ser atração secundária do festival no qual Jon foi atração principal. E ele deve muito do seu sucesso a Jon.


Festivais no Brasil

    Nenhum data presente

Apoio