The Hives empolga e Pearl Jam faz show memorável, no último dia do Lolla Brasil

abril 1st, 20130 Comments »Última Atualização: abril 22, 2013

31/03/13 – Direto do Jockey Club de São Paulo
Cobertura independente com apoio de colaboradores e parceiros

No último dia de Lollapalooza 2013, roqueiros “das antigas” e jovens para lá de animados dominaram o Jockey Club de São Paulo, fazendo do domingo (31), o dia mais agitado do festival de Perry Farrell.

Shows de Kaiser Chiefs, Planet Hemp, The Hives (na foto 1) e, especialmente Pearl Jam, deram aos presentes uma grande dose de rock pesado, sem firulas, além de decisões polêmicas envolvendo a principal atração do evento.

Logo antes de Eddie Vedder e sua trupe subirem ao palco, surgiu a notícia de que o grupo havia vetado a transmissão ao vivo da performance pelo Multishow. Mantendo a postura contra a indústria da música e suas vertentes, o grupo privilegiou os fãs que pagaram caro para vê-los em cima do palco, além de apresentarem canções de todas as épocas, com a maior simpatia e interação possível.

Voltando para o festival, tudo correu com mais organização, neste domingo. Com os portões abrindo meia-hora mais cedo, a entrada ocorreu de maneira tranquila, sem filas e discussões nos acessos principais, diferente do que se via no primeiro dia (saiba mais aqui). Com um público mais “maduro” e diversificado, 60 mil pessoas esgotaram os ingressos deste dia 31. Mas parecia que o local estava bem mais vazio, com pessoas se espalhando por todas as atrações, sem que grandes aglomerações (na medida do possível) se formassem em um só local.

Os banheiros continuavam sujos, mas ao menos o acesso era rápido. Porém, mais uma vez, faltou água. Poucos ambulantes andavam pelo Jockey com o líquido sagrado, o que dificultou muito a espera de alguns fãs mais eufóricos no Palco Cidade Jardim.

Quanto aos shows, muita energia foi o que se viu. Começando pelo bom e surpreendente show da banda Foals, que divertiu os que esperavam mais de uma hora na fila da roda gigante. Com ritmo dançante, o grupo recebeu elogios da maioria.

Logo após, o já conhecido Kaiser Chiefs embalou o Jockey Club com seus principais hits ao pôr do sol. Os britânicos, comandados por Ricky Wilson, circularam por todos os seus 10 anos de estrada, deixando todo mundo bem animado para o grande encerramento da noite. Em certos momentos, Ricky sobiu nas torres de iluminação e disse que estava homenageando o Pearl Jam, cujo vocalista Eddie Vedder, costumava fazer o mesmo no começo da banda.

Pelo lado brasileiro, Vivendo do Ócio, convidando a divertida dupla Caju e Castanha ao palco, República, Lirinha e Vanguart não decepcionaram, sendo bons destaques e levando o jovem rock nacional para um nível digno diante das bandas internacionais.

Outro velho conhecido da música, o Planet Hemp, fez bonito! Muita energia, clássicos, um “Fora, Feliciano” e uma homenagem a Chorão, elevaram ainda mais a empolgação de um público maçante, que parecia até mesmo ter esquecido que a segunda-feira estava logo ali. Uma pena foi o fato do show de Marcelo D2 e sua turma ter sido colado com o do Pearl Jam, e em um palco diferente, o que esvaziou bastante a apresentação no final. O grupo participará também da edição 2013 do Lollapalooza Chicago, que acontece em agosto (veja o line-up neste link). Em 2012, o representante do Brasil nos Estados Unidos foi O Rappa.

A principal surpresa da noite e talvez do festival, sem dúvida, foi o The Hives. Os suecos fizeram o show mais agitado da noite com uma correria que deixou muita gente de boca aberta, além de um som pra lá de alto e pesado. Na medida certa, o Hives fez muito mais do que se esperava, ainda mais se tratando da apresentação que antecedia o headliner de todo o festival.

Por fim, o mais aguardado nome do Lollapalooza Brasil 2013. O Pearl Jam (na foto 2) subiu ao palco às 20h48 e, com mais de duas horas de show, justificou a expectativa que rondava o grupo. Ao coro de 60 mil vozes, “Elderly Woman Behind The Counter In a Small Town” abriu os trabalhos dos velhos ídolos de Seattle, sendo seguida por “Why Go”, que causou uma explosão gigantesca em todo o Jockey.

Sem transmissão para a TV e internet, tudo ficou mais despojado e particular. Um palco bem simples, com luzes improvisadas na hora, além de um setlist preparado de acordo com o clima da noite.

Como é de costume, Eddie Vedder soube envolver o público até mesmo em canções menos conhecidas. Teve para todos os gostos, desde faixas mais undergrounds, como “Unthought Known”, até hits mais famosos, como “Alive” e “Jeremy”, sem contar os grandes covers de Ramones, com “I Believe In Miracles” e The Who, com o clássico “Baba O’Riley”.

Para quem conhece e entende a ideologia da banda, o Pearl Jam mais uma vez mostrou se posicionar fortemente contra a indústria musical dos tempos de hoje, além de valorizar o esforço do seu público, que sofre para comprar ingressos, que sai de diversos cantos do Brasil e do mundo para vê-los, que passa horas na fila e depois mais outra eternidade em pé diante do palco.

Com simplicidade e honestidade em seu som, o Pearl Jam sai do Brasil ainda mais importante, respeitando e evidenciando o esforço de cada um daqueles fãs que fizeram a banda chegar aonde chegou.

Veja o setlist do show do Pearl Jam, clique aqui!

Lollapalooza Brasil 2014

A terceira edição do festival no Brasil, já tem datas marcadas: 18, 19 e 20 de abril de 2014. Neste ano, o evento recebeu mais de 170 mil pessoas, nos três dias. Foram 52 mil no primeiro dia, 55 mil no segundo e 60 mil no terceiro e último, que teve ingressos esgotados.

Por: João Victor Vieira
Edição/complemento: Diego Centurione e Álvara Bianca
Fotos: Divulgação

« Veja a entrevista de Robert Smith, do The Cure, ao Fantástico
Show do Pearl Jam no Lollapalooza Brasil será exibido no Multishow »

Categorias

Shows & Eventos

Tags

Comentários

Nenhum comentário