Sabonetes e Cachorro Grande regravam clássicos da Jovem Guarda, no projeto Muda Rock

junho 18th, 20121 Comment »Última Atualização: junho 18, 2012

Em tempos de tanta discussão sobre o meio ambiente, o projeto Muda Rock traz uma proposta diferente: a cada download uma árvore é plantada. Para, isso nomes do rock nacional são convidados a fazer uma versão de grandes sucessos da Jovem Guarda, todos eternizados na voz de Erasmo Carlos. As bandas gaúchas Fresno e Cachorro Grande foram os precursores, agora é a vez dos curitibanos do Sabonetes (na foto).

No ar desde a última semana, a música escolhida para a versão do Sabonetes foi “Vem Quente Que Eu Estou Fervendo”, composição de Carlos Imperial e Eduardo Araújo.

Além do áudio, o projeto lança em conjunto um clipe muito bem produzido e executado. Neste caso a banda enfrenta diversas meninas em um ringue de luta livre, e claro, perdem. Gravado em abril no Sláinte Irish Pub, em Curitiba, o clipe contou até com convocação de fãs no facebook pra figuração do vídeo. O resultado não poderia ter ficado melhor; veja abaixo.

As músicas anteriores ficam no ar para download por tempo limitado, porém ainda dá tempo de baixar a versão da Cachorro Grande para “Sou Uma Criança e Não Entendo Nada”, de Erasmo Carlos (o clipe você pode ver no final da matéria). A parceria deu tão certo que a banda gravou o Altas Horas do último sábado (16), ao lado de Erasmo e recebeu elogios públicos via twitter do “tremendão”.

O projeto tem como meta plantar 1 milhão de árvores nativas do Brasil e pra isso ainda irá lançar 7 novas versões de Erasmo Carlos, gravadas por bandas do cenário rock e pop brasileiro. Para fazer os downloads e conhecer mais sobre o projeto, acesse www.mudarock.com.br.

Clipes

Por: Roberta Lopes (Colaboradora Reduto do Rock)
Edição: Diego Centurione

« Titãs “Cabeça Dinossauro”: fãs de SP assistem a um verdadeiro show de rock
Manifestação popular impede patrimônio dos Beatles de ser demolido »

Categorias

Músicas e Vídeos Shows & Eventos

Tags

Comentários

1 Comment

  1. Cassio Fornos disse:

    Bom para os ouvidos, ruim para o figado!