Guns encerra turnê no Brasil com show no RJ

abril 5th, 20100 Comments »Última Atualização: abril 5, 2010

Vocalista Axl Rose durante show do Guns n' Roses no Rio

A noite começou promissora, embora chuvosa. A primeira banda de abertura, a brasileira Majestike, entrou pontualmente às 20h no palco. E o som estava claro – um feito e tanto em se tratando da Praça da Apoteose, onde prima o som embolado ou baixo, como bem sabe quem foi ver o Kiss e o Iron Maiden, por exemplo. O do Radiohead ali foi uma exceção.

Sebastian Bach veio em seguida, balançando sua cabeleira loura. Entrou às 21h10 e fez um show coeso e cheio de energia com antigos sucessos, como “18 and Life”, “Youth Gone Wild”, “Monkey Business” e “I Remember You”, “In a Darkened Room” e um cover do Aerosmith, “Back in the Saddle”. Preocupado em agradar, ele vestiu duas camisas do Brasil, falou em português (lendo textos), ouviu “Happy Birthday” pelo aniversário na véspera e saiu consagrado com a plateia entoando carinhosamente seu apelido por aqui: “Tião! Tião! Tião!”

A noite só não foi melhor porque mais uma vez Axl Rose e companhia decidiram não cumprir com o horário marcado para a apresentação (23h30). A banda só subiu ao palco perto de 1h da madrugada desta segunda-feira (5), o que gerou vaias por parte do público, que já estava impaciente com o atraso.

Rostos com expressões cansadas, casais abraçados sentados no chão e muita reclamação. Com quase duas horas de atraso, o Guns n´ Roses surgiu para o público presente na Praça da Apoteose de forma meteórica: labaredas de fogo, explosão, efeitos com as luzes e claro muito rock and roll.

Os mais pacientes se deram bem e curtiram a apresentação dos americanos com empolgação, contagiados pela energia de Axl Rose, que praticamente não parava de correr no palco, de ponta a ponta, mostrando bom preparo físico, embora não seja mais aquele jovem do início da carreira de sucesso do Guns.

Vestido com um paletó prateado, camisa e chapéu preto e calça jeans, o vocalista da banda conseguiu levantar a plateia em diversos momentos, tanto no início como na metade e na parte final do show. Chinese Democracy, Welcome to the Jungle, Live and Let Die, Prostitute, Sweet Child e Paradise City foram as canções que mais empolgaram.

Algumas situações que aconteceram ao longo da apresentação marcaram a passagem da banda pelo Rio de Janeiro. Axl colocou nas costas a bandeira do Brasil, presenteada por um fã. Sempre que algum admirador lançava algo, o vocalista de imediato chutava com raiva o objeto para o fundo do palco e durante as duas horas e meia de show, Axl trocou de roupa cerca de cinco vezes.

Em um dos poucos momentos em que conversou com a plateia, ele apresentou todos os integrantes da banda. Às 2h15 da madrugada, muitos admiradores do Guns n´ Roses já haviam deixado a Praça da Apoteose. Outros demonstravam certo cansaço por conta da longa espera.

A parte final da apresentação foi tão empolgante quanto a abertura. As labaredas voltaram a iluminar o palco e a chuva de papel e plástico picados deu um brilho especial ao fim da festa, enquanto Axl mais uma vez corria. Os guitarristas da banda ainda tiveram tempo de tocar o hino nacional brasileiro, gesto que foi aplaudido por muitos fãs do Guns n´ Roses.

Confira o set list do show:

Chinese Democracy
Scraped
Welcome to the Jungle
It´s so Easy
Brownstone
Twat
Richard Solo
Live and Let Die
Sorry
If the World
Prostitute
Rocket Queen
My Michelle
Dizzy Solo
Street of Dreams
Heaven´s Door
You Could be Mine
I.R.S.
DJ Solo
Sweet Child
This I Love
November Rain
Bumble Solo
Shacklers
Out To Get Me
Night Train
Better
Whole Lotta Rosie
Patience
Paradise City

Galeria de fotos:

Globo

Terra

Fontes: iG, Terra e G1

« Chega ao Brasil, Os EUA x John Lennon
Paul McCartney: proíbe carne durante a turnê e confirma show no México em maio »

Categorias

Shows & Eventos

Tags

Comentários

Nenhum comentário


Festivais no Brasil

    Nenhum data presente

Apoio