Carl Barat diz que Libertines deve se reunir em 2011

janeiro 17th, 20100 Comments »Última Atualização: janeiro 17, 2010

Não é a primeira vez que o Libertines ameaça um retorno, mas Carl Barat parece estar confiante desta vez. A banda acabou em 2005, mas o vocalista e guitarrista afirmou que ele e Pete Doherty devem se reunir em 2011.

Em entrevista ao The Evening Standard, Barat confirmou a intenção. “Ainda não é definido. Posso falar em 2011, mas é difícil planejar qualquer coisa com o Libertines. 2011 é o ano para acontecer. Se tudo der certo, sim, será muito glorioso nos aventurar novamente”, disse.

O desejo de um retorno do grupo também já foi confirmado por Doherty em entrevista ao site da NME em 2010, mas esbarrou nos planos do roqueiro, que preferiu se dedicar ao Babyshambles.

Saiba mais sobre o Libertines…

Influências: The Libertines conseguiram o seu merecido reconhecimento por sua semelhança sonora com os Strokes. Mas muita gente é radicalmente contra esse tipo de comparação, elevando o The Libertines ao status de “novo The Clash” – o que por sua vez desperta a ira de muitos outros radicais de plantão. É, discutir com rocker fans não é nada fácil. O diferencial era a influência do blues sessentista no som, dando um ar mais sombrio.

“Up The Bracket”: chegou às lojas em 2003 cercado de polêmicas, porque o guitarrista e vocalista Pete Doherty tinha uma sutil fama de encrenqueiro de primeira, frequentemente sendo notícia por suas internações e fugas em clínicas de reabilitação, além de notas mais bizarras como o assalto que realizou na casa de seu próprio companheiro de banda, Carl Barat. O álbum foi produzido por Mick Jones, ex-guitarrista do The Clash.

“The Libertines”: foi lançado em 2004, sendo que o engenheiro de som foi Bill Price, que já gravou clássicos como “London Calling”, do próprio The Clash e “Appetite for Destruction”, dos Guns n’ Roses.

As letras: falam basicamente de drogas, amores e da conturbada relação entre Barât e Doherty, que, sem a menor cerimônia, discutem seus problemas nas próprias músicas do grupo. Mas como as brigas ficaram cada vez mais constantes, Pete Doherty anunciou sua saída do grupo em Maio de 2004.

Um histórico problemático: cheio de confusões, brigas e drogas, apenas fez com que o nome da banda se tornasse mais popular na cena e chamasse a atenção da mídia. O guitarrista e vocalista Pete Doherty, por exemplo, deixou os outros falando sozinho assim que o disco foi lançado. Carl Barat, o outro líder, segurou a bronca sozinho se apresenta sem o companheiro pelo mundo.

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=m8lTyYlQ-Wg]

« Festival Alto Verão reúne bandas independentes
Informações sobre show do ZZ Top em São Paulo »

Categorias

Projetos

Tags

Comentários

Nenhum comentário

  1. Bruno disse:

    sensacional!!!

  2. Júlio disse:

    meu G-zuizz… seria meu sonho a se realizar… e te vierem ao Brasil eu irei ateh o Pantanal da Amazônia pra ver o xow… e axo ki eu iria desmaiar quando entrassem… sempre amei… sempre amarei… somente uma Banda Perfeita poderia gerar 3 Bandas ótimas (Baby Shambles, Dirty Pretty Things e Yeti).


Festivais no Brasil

    Nenhum data presente

Apoio